Cartas de amor são escritas por todos os apaixonados ao longo do tempo. Sua natureza romântica é muitas vezes considerada cafona, extravagante e risível. Porém, enquanto houver o amor, elas continuarão a ser escritas. Afinal, ridículos são aqueles que não amam. Os talentosos autores da coletânea refletem sobre o lado paradoxal e insensato dos sentimentos profundos da alma, e demonstram, através de uma abordagem inovadora e envolvente, os tão conhecidos contos de amor. "Ridículas Cartas de Amor" é uma seleção singular de histórias irreverentes, que tiram o cotidiano do lugar-comum e surpreende. Como o amor.






* Informações

Nome: Ridículas Cartas de Amor
Editora: Dardo
Páginas: 86
ISBN: 978-85-67673-33-2
Para comprar, Clique Aqui


Resenha
Mais uma parceria do blog, dessa vez, um Book Tour organizado pela escritora Nina Spim. A Antologia "Ridículas Cartas de Amor" juntou 13 escritores com contos sobre amor. 

Confesso que meu interesse em ler o livro foi por uma lembrança da época do colégio. Quando eu estava na 5º série, um professor leu um poema de Álvaro de Campos, Heterônimo do escritor português Fernando Pessoa. E o nome do poema é "Todas as Cartas de Amor São Ridículas", lembro que na época todo mundo ficou animado com o poema e virou até questão de prova. HAHAHA

Eu amo cartas, acho que lindo como é possível conseguir expressar sentimento somente com a escrita, acho de uma sensibilidade enorme. 

Mas vamos falar do livro.


O prefácio é escrito pela Mariana Sgambato, e é dela o primeiro conto apresentado no livro, chamado Hashtag. Mas voltando ao prefácio, Mariana nos apresenta um pouquinho das histórias que veremos a seguir além de dissertar sobre o amor e como temos vergonha de amar. Achei ÓTIMAS citações logo de cara.

"É comum enfrentarmos nossa própria fraqueza, buscarmos força e ridicularizarmos o amor para que ele pareça menor que a gente, tentando torná-lo insípido, pálido, sem sabor. Insignificante. Somos tolos ao fazermos; entretanto, dentro de cada um de nós reside a verdade: ridículos somos nós quando não nos entregamos ao amor."

Eu escolhi não falar de todos os contos se não o post ficaria imenso e o interessante é que vocês descubram sobre cada história e queriam ler o livro. Vou destacar os meus favoritos.

Hashtag - Por Mariana Sgambato

É a autora convidada e que abre o livro. Hashtag fala sobre a liberdade de amar, sobre machismo e sobre querer ser nós mesmos e as vezes não podemos por que as pessoas vão nos julgar. E se o julgamento vier de dentro de casa? 

No Silêncio de um Retrato - Por Nina Spim

Quem disse que no amor só tem felicidade? O conto fala sobre a dorzinha de deixar ir, quem nunca passou por isso? Seguir em frente é diícil, mas é preciso. Ainda mais quando só resta um retrato.

"Eu sei que, no momento certo, o destino vai me achar. Pode ser difícil agora, é claro, mas seguir em frente é uma opção para muitos e parece surtir algum efeito, tempos depois. Então... Por que não?"

 O Ponto de Ônibus - Por Ana Paula Chicarelli

Fala sobre o amor platônico. O dono de uma lanchonete que todos os dias observa uma menina no ponto de ônibus. E quanto esse amor, mesmo de forma distante, o muda completamente.  


Minhas impressões:

Não conhecia a editora Darda mas gostei bastante. A capa tem a essência do livro, é simples e agradável, neste caso, menos foi mais, eles acertaram. A seleção dos contos também foi um ponto a mais, todos os contos são de amor sob uma perspectiva diferente. As vezes o amor é feliz, outras vezes não.

A leitura é super rápida, bastante agradável e por se tratar de um conto você acaba bem rapidinho. A única coisa que me incomodou e isso é uma preferência pessoal, é o fato das páginas serem brancas e eu vou explicar o por quê. Quando as folhas são amareladas, eu consigo ler por mais tempo sem cansar as vistas. Elas sendo brancas eu canso mais rápido. Mas no caso do livro, por ele ter somente 86 páginas, foi tranquilo.


Gostaria de agradecer a Nina Spim pela confiança e parabenizar a todos os autores pelos contos. 

Até a próxima!



Um Comentário

  1. Oi, moça!

    Agradeço imensamente pela resenha! <3
    Que bom que gostou dos contos!

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir