Após a morte de Francesca Johnson (Meryl Streep), uma proprietária rural do interior do Iowa, seus filhos descobrem, através de cartas que a mãe deixou, do forte envolvimento que ela teve com um fotógrafo (Clint Eastwood) da National Geographic, quando a família se ausentou de casa por quatro dias. Estas revelações fazem os filhos questionarem seus próprios casamentos.














*Informações

Título OriginalThe Bridges of Madison County
Ano de Lançamento: 1995
Gênero: Romance

Resenha

E aí amores, como estão? Finalmente o meu TCC passou, UFA! Vou começar a organizar os posts do blog novamente. Hoje a indicação, É um filme meio antigo (20 anos, minha gente!) mas nem por isso deixa de ser bom.

Um romance, estrelado pelo Clint Eastwood e Meryl Streep nos papéis principais. A história gira em torno de Francesca, uma dona de casa, mãe de dois filhos, que vive em uma cidade pacata de Iowa. Depois dos filhos e o marido sairem para uma viagem de 4 dias, ela se vê solitária já que a vida dela se resume a cuidar da casa, dos filhos e do marido.

Logo no primeiro dia, ela conhece Robert Kincaid, fotógrafo da National Geographic, que aparece na fazenda que ela mora, perdido procurando as pontes, que dão nome ao filme. Sem nada para fazer e sem conseguir explicar direito, ela decide mostrar o caminho para ele.

No início do filme, você já fica sabendo que Francesca está morta.  Ela deixa um diário, contando o caso de amor que teve com Robert, que até então era desconhecido para os filhos. Além do pedido de ser cremada e ter suas cinzas jogadas na ponte. Os filhos não aceitam, argumentando com o advogado que o pai deles já havia comprado o jazigo para que os dois pudessem ser enterrados lá, então, não teria motivos para a cremação.



Durante o filme, você vê os filhos questionando as atitudes da mãe, olhando para as suas próprias vidas e tentando tirar algum proveito dos segredos que a mãe resolveu dividir com eles.

Francesca e Robert viveram uma história de amor por quatro dias, sim gente, quatro dias. No meu ponto de vista, Robert foi a redenção de Francesca, que nunca amou de verdade, mesmo depois de 15 anos de casada. Em quatro dias, ela se descobre mulher, se questiona se quer continuar com essa vida de viver para os filhos e o marido ou se quer viver o grande amor que teve com Robert. 

É um filme de romance, super lindo. Francesca vive um dilema, Robert quer viver com ela, mostrar o mundo que ela não conhece, já que desde casou ela só vive em função da família. Nesses quatro dias, ela respira a liberdade, um amor desconhecido, com uma pessoa que já havia vivido bastante. Robert é o oposto de Francesca, divorciado, e por conta do seu trabalho como fotógrafo já tinha conhecido o mundo, e era isso que ele queria mostrar à ela. 

Algumas histórias de amor não precisam de "finais felizes" para fazerem a diferença. Robert ofereceu a Francesca um pedacinho da liberdade que ela nunca havia experimentado e isso foi o bastante para que fosse para sempre.

O filme é baseado em um livro com o mesmo nome, do escritor Robert James Waller. Ainda não consegui achar. Se alguém por acaso tiver, aceito doações. haha

E aí, já assistiram?

Espero que gostem. Beijos!


Deixe um comentário