Órfã de mãe e criada por um pai severo e frio, a adolescente Whitney Stone choca a sociedade inglesa do começo do século XIX com seus modos, sua espontaneidade e rebeldia. Desde menina, ela ama o belo e aristocrático Paul, perseguindo-o em todos os lugares e inventando as mais inusitadas formas de chamar-lhe a atenção. Enviada a Paris, ela recebe um longo treinamento para transformar-se uma mulher fina, glamourosa, irresistível. Quando retorna a Londres, está mudada, mas ainda disposta a conquistar seu amor de infância. Porém o irascível e poderoso duque Clayton Westmoreland é quem se interessa mais vivamente pela jovem mulher. E é ele quem, por meio de artimanhas maquiavélicas, consegue levá-la ao altar. Mas Whitney recusa-se a aceitar imposições, e está disposta a fazer tudo para livrar-se do odioso casamento. A convivência, porém, traz surpresas, e dentro de pouco tempo o duque se revela muito mais charmoso e gentil do que ela desejaria admitir. Talvez Paul não passe de uma fantasia infantil; talvez Clayton tenha bons motivos para agir tão brutalmente; talvez o casamento não seja um erro tão grande assim…







* Informações

Título original: Whitney, my love
Editora: BestBolso
ISNB: 978-85-7799-246-1
Páginas: 506

Resenha

Hoje, eu trago pra vocês a resenha de um livro de romance, como vocês podem ver na sinopse acima.

Eu tive momentos de amor e ódio por esse livro. Mas como sou dessas de " comprei, vou ler " , quis terminar mesmo não aceitando algumas coisas do livro. Tive vontade muitas vezes de jogar ele na parede mas fiquei na vontade mesmo porque meu amor pelos livros não deixou. HAHAHAHA

Da mesma autora eu também já resenhei Todo ar que respiras, se você não leu ainda é só clicar em cima do nome.

É um romance histórico cheio de reviravoltas, amor, ódio, raiva,confusões,  mocinhos, vilões e etc. Aah gente, romances né?

Whitney Stone é a mocinha da história e não tem nada de convencional. Ela é totalmente rebelde e não se adequa à época que vive, não consegue ser com as moças da sua idade. O sonho da sua vida é se casar com Paul Sevarin, o primeiro mocinho que somos apresentados, guardem esse nome. Whitney vive perseguindo o coitado do Paul por onde ele vai.

De fato, no ano anterior, Whitney começara a dar verdadeiros espetáculos, perseguindo-o, e as pessoas comentavam isso num raio de 20 quilômetros. A princípio, achara engraçado ser alvo dos olhares lânguidos e sorrisos enlevados de uma garota de 15 anos, mas, depois, Whitney começara a persegui-lo com a determinação e as táticas brilhantes de um Napoleão Bonaparte de saias.
Pág.11 

Seu pai, cansado de tantos escândalos e dos vizinhos comentando sobre o seu mau comportamento, decide mandá-la passar uma temporada em Paris, vivendo com seus tios. Nem preciso dizer que foi a morte para Whitney né? Ela, apaixonada pelo Paul não conseguiria viver separada dele. Mal sabia ela o que a esperava em Paris.

Assim que chegou na casa dos tios em Paris, Whitney aprendeu como se portar com visitas, comprou roupas novas, aprendeu boas maneiras e já estava pronta para o seu primeiro baile. Eis que aparece o segundo mocinho da história, Nicolas Du Ville, suspiros e mais suspiros para ele.
Nicki como a própria Whitney chama, desde o primeiro encontro dos dois fica encantado por ela. E no primeiro baile, eles se aproximam mais.


- Ainda estão olhando? - perguntou Nicki, em tom de provocação
Whitney mordeu o lábio para engolir o riso, ao fitar novamente o rosto dele.
- Estão, mas não se pode culpá-los. Você parece um falcão entre canário.
 Ele sorriu.     
 - E sou- afirmou baixinho. Então, acrescentou: - Tem um sorriso lindo, chérie.
 Ela estava pensando que era ele que tinha um sorriso lindo quando a expressão de Nicki  tornou-se carrancuda, de repente.
 - O que foi? - perguntou Whitney.
 - Não deixe que um homem que não seja seu noivo chamá-la de chérie.
 - Tudo bem. Eu o colocarei em seu devido lugar com apenas um olhar. - prometeu ela.
 - Ótimo.. chérie - ele aprovou, murmurando a última palavra em tom ousado.
Págs. 43 e 44. 

Depois do primeiro baile, Whitney começa a fazer sucesso em Paris, e desperta o interesse de vários rapazes que começam a querer corteja-la. E Nicki que depois do baile virou um dos seus melhores amigos consegue colocar defeito em cada um dos pretendentes. Porque será? Hmmmm...

Depois de 3 anos, o pai de Whitney resolve chamá-la de volta para casa mas tudo isso por um motivo específico. E ela resolve voltar determinada em conseguir o coração de Paul - o primeiro mocinho que eu citei - mas ela não contava com as surpresas que lhe esperavam na sua volta pra casa.

No meio dessa história toda, outro personagem entra em cena pra confundir a cabeça de Whitney e ele se chama Clayton Westmoreland, um duque que está disposto a tudo para conseguir o coração pouco disputado de Whitney.

É muito romance, muita tensão, reviravoltas. Você acaba não sabendo para quem torcer. É complicado resenhar sem dar spoilers. Mas indico o livro, pois é um romance maravilhoso.

Whitney, meu amor é o primeiro livro publicado de Judith McNaught e o primeiro  da série Westmoreland. A ordem de lançamentos:
Cada um dos livros conta a história de um Westmoreland. No primeiro, a história do atual Duque de Claymore, Clayton Westmoreland. No segundo, a história de Royce Westmoreland, primeiro Duque de Claymore. E por último e não menos importante, temos a história Stephen Westmoreland, irmão de Clayton.

Boa leitura!


6 Comentários

  1. Olá,
    O livro parece ser bem bacana para quem curte esse tipo de história, mas confesso que ele não faz muito meu estilo de leitura. Por isso não me interessei. Mas que estranho que o primeiro e o terceiro volume foram lançados aqui no Brasil e o segundo não O.o!
    Beijos.
    Memórias de Leiutura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os lançamentos dela aqui são uma loucura. kkkk Mas dá pra entender as histórias mesmo assim, isso que é bom. Uma pena você não curtir esse estilo de leitura mas obrigada pelo comentário.
      Beijos;**

      Excluir
  2. Gosto de romances, daqueles que me faz suspirar, chorar, rir e esbravejar. Esse parece bem legal. Coloquei ele na minha lista.
    Bjos
    Ni
    Cia do Leitor

    Confira resenha nova no blog: http://ciadoleitor.blogspot.com.br/2015/03/resenha-simples-perfeicao-de-abbi.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então você vai gostar desse livro. kkk
      É um misto e amor e ódio. Mas é maravilhoso *--*
      Obrigado pelo comentário.
      Beijos;**

      Excluir
  3. Ok! Um livro que eu não conhecia e agora fiquei bem curiosa para ler RSrs ótima resenha.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vai se arrepender, o livro é maravilhoso.

      Bjs;**

      Excluir